Já percebeu que os filmes que aparecem na sua Netflix não são iguais aos dos seus amigos? Sempre nos trazem sugestões de filmes baseados em nossos gostos, no que assistimos, buscamos, como avaliamos cada filme. Isso tudo é feito por meio de uma excelente inteligência de dados. E a sua empresa, está utilizando a coleta de dados dos seus consumidores para entregar experiências mais positivas e customizadas?

Coleta de dados é o processo de solicitar informações das pessoas para pesquisas, planejamento de marketing, estudo, entre outros fins. Isso pode ser feito pela internet, fisicamente, via telefone, entre outros.

Ao iniciar um processo de coleta de dados, é necessário ter um objetivo definido (o que você deseja fazer com as informações coletadas?), selecionar o público-alvo a ser estudado, escolher um instrumento para a pesquisa, definir as métricas e como analisará o resultado. Porém, antes dar início a coleta de dados, você precisa estar cientes de alguns cuidados.

Confira a seguir o que você precisa saber antes de realizar uma coleta de dados de seus clientes:

Quais informações solicitar na coleta de dados dos clientes

É muito comum as empresas realizarem a coleta de dados dos consumidores. Um dos principais casos é quando se deseja conhecer mais seu cliente. Isso é essencial para montar estratégias específicas para o público-alvo. Uma dica básica é limitar a busca de dados, solicitando apenas as informações que realmente são essenciais.

Lei sobre segurança de dados

Ainda não há no Brasil uma lei específica para a coleta e uso de dados na internet. Porém, há várias regras para isso. O ordenamento jurídico dispõe de textos que tratam de proteção da privacidade.

O Código de Defesa do Consumidor e o Marco Civil da Internet são exemplos de materiais que podem ser utilizados para reger o uso de dados e outras questões de segurança e privacidade na internet.

Autorizações necessárias para a coleta de dados

Sua empresa precisa de uma política transparente que informe os dados que estão sendo coletados, assegurando o sigilo das informações. Também é fundamental sempre pedir permissão para coletar as informações. Seja fiel ao que você informou: não utilize os dados para outros fins que você não tenha comunicado.

Por exemplo, muitos sites de marcas avisam que utilizam cookies e que as informações de navegação do usuário serão registradas para melhorar cada vez mais a experiência das pessoas ao acessar os serviços da empresa.

Como utilizar os dados em sua estratégia de Marketing Digital

A coleta de dados do público-alvo da empresa é excelente para alinhar as campanhas de marketing com as reais necessidades dos clientes. Campanhas personalizadas tendem a ser bem recebidas pelos usuários. Por exemplo, as pessoas gostam de quando o site faz um seleção específica para os gostos dela – com base no que ela já pesquisou antes. Como a Netflix, que utiliza muito bem essa estratégia, sugerindo séries e filmes que o usuário poderá gostar – sempre com base nos dados que mostram o que ele pesquisa, consome e avalia positivamente.

Fonte: Revista Grandes Empresas & Pequenos Negócios. Ed. junho, 2018.

Coleta de Dados e Estratégias de marketing customizadas

Já percebeu que os filmes que aparecem na sua Netflix não são iguais aos dos seus amigos? Sempre nos trazem sugestões de filmes baseados em nossos gostos, no que assistimos, buscamos, como avaliamos cada filme. Isso tudo é feito por meio de uma excelente inteligência...

Share This